Especialistas defendem maior apoio popular às instituições

Texto Lucie Ferreira

Foto Leandro Portes

Para Marcos Kisil, a relevância da instituição para a sociedade é fundamental para a sua sustentabilidade financeira

Para Marcos Kisil, a relevância da instituição para a sociedade é fundamental para a sua sustentabilidade financeira

Segundo o advogado Eduardo Szazi, “a sociedade civil é a origem e destinatária da causa que a organização abraçou”. Com essa afirmação, o autor do livro “Terceiro Setor: Regulação no Brasil” iniciou o debate em que justificou o financiamento de organizações da sociedade civil por múltiplas fontes, durante o painel “Economias e sustentabilidade das OCSs”, apresentado no II Seminário Internacional do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (Mrosc), no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília.

Com um discurso em defesa da independência das instituições, Szazi explicou que múltiplas fontes de financiamento são essenciais para reforçar a legitimidade e evitar a submissão, que costuma ocorrer quando a entidade depende de poucos, senão um único doador. Neste último caso, a ela se sujeita a prestar contas de projetos a uma autoridade, e não à sociedade civil. “Obter financiamento de várias pessoas é fundamental”, sintetizou. Para isso, a organização depende do fortalecimento das condições da sustentabilidade real, considerando que não é apenas o lado financeiro que viabiliza sua causa, mas também a governança e as metas.

Como doar é um ato voluntário, a sustentabilidade da entidade dependerá dos resultados que obtiver, alimentando a motivação dos doadores. Ao considerar a sociedade civil como quem merece de fato conhecer seus resultados, a organização deve tornar acessíveis seus propósitos, planos, metas e estratégias.

Para Szazi, é importante que as organizações estabeleçam metas e resultados transparentes. “Uma instituição incapaz de administrar o dinheiro não tem sustentabilidade administrativa”, concluiu.

Em concordância com o advogado, o diretor da Fundação Grupo Esquel e da Pastoral da Criança, Silvio Sant’Ana, revelou que a sustentabilidade da sociedade e da vida social garantem a capacidade de progredir da própria sociedade. Ao apontar a sustentabilidade como resultado da capacidade de responder aos desejos populares, ele indica uma agenda politicamente adequada para alcançar esse objetivo.

Como a participação da cidadania é essencial, o governo precisa estabelecer incentivos para o cidadão doar e ser reconhecido. “Muitas vezes, ele atrapalha porque cria novas burocracias e diminui a capacidade das organizações arrecadarem”, criticou.

O diretor presidente e fundador do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), Marcos Kisil, acrescentou que a sustentabilidade financeira das organizações é resultante de três elementos imprescindíveis: o comprometimento à missão; o compromisso com a qualidade do processo e do produto; e a relevância da instituição para a sociedade.

Somam-se a isso ações como necessidade de custos recorrentes; recurso para programas e projetos específicos; e capitalizar-se. “O fundo patrimonial é um exemplo. A organização pode ter instrumento em que recolhe para criar os recursos de que precisa”, finalizou.

*Texto e foto produzidos para a Comunicação Colaborativa durante a cobertura do II Seminário Internacional do Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil (Mrosc). Repórter e fotógrafo estiveram no evento a convite do Liquid Media Laab (SP). #ArenaBR #MROSC

Anúncios
Esse post foi publicado em Legislação, Seminário, Veículo: Portfolio. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s